Capitulo 1 - Ki a origem do Ser

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Capitulo 1 - Ki a origem do Ser

Mensagem  Kenji Kaitou em Ter Nov 15, 2011 3:19 pm

Primeiramente difinimos aqui o conceito de ki.Ki é uma palavra de origem japonesa que significa "sopro vital" e constitui-se como unidade espiritual da vida.O ki está para o espirito assim como o sangue para o corpo.
Nada se move, cresce, evolui ou pensa sem ki.As árvores, a terra, o fogo, os animais, o ar, tudo possui uma partícula infintésima de consciência capaz de gerar uma onda, esta emanação só é possível porque possui energia em sua essencia.
A ciência ainda não sabe o que controla a vida numa celula, mas sabem que ela é regida sob um principio, que para nós pode ser definido como a resenshin, a vontade do cosmos , a musica das esferas, Deus.
Vou transcrever aqui um trecho do livro: Kiatsuho - Coordenação entre mente e corpo do mestre Koitchi Tohei , presidente da fundação ki no kenkyukai e fundador do ShinShin Toitsu Aikido.Uma altoridade da ki society.

"Os elementos vivos transformam nutrientes em matéria viva através de processos metabólicos. Simultaneamente, gera-se energia pelos mesmos processos quando se transforma matéria viva em substâncias simples. As diversas substâncias que compõem uma célula são, por sua vez, compostas por partículas atômicas. A energia liberada durante os processos metabólicos é devida às mudanças nos estados energéticos dos elétrons de cada átomo. Em laboratório, isto pode ser demonstrado quando a energia química é obtida do processo de hidrólise do ATP (trifosfato de adenosina), convertido em ADP (difosfato de adenosina) e ácido fosfórico. A variação de energia livre por molécula em condições ideais (25°C, pH=7,0) é representada por: ATP4- + H2O à ADP3- + HPO42- + H+ DG’ = -7000cal

Deste processo bioquímico, são obtidas 7000 calorias de energia.Energia é gerada dentro do átomo quando o elétron muda de um estado “dinâmico” (rápido) para um “estático” (lento). A energia liberada é freqüentemente utilizada a produção de ATP. Por exemplo, quando a clorofila das folhas das plantas absorve luz solar, seus átomos são estimulados e ativados. Quando esta ativação termina e os átomos retornam ao estado estático, libera-se energia. Esta energia é utilizada na reação química que produz ATP. Em outro exemplo, o átomo de hidrogênio consiste de um próton e um elétron. As duas partículas são mantidas em equilíbrio no mesmo nível orbital pela força eletromagnética. Quando o átomo recebe energia do exterior, o elétron muda para um nível orbital superior e torna-se dinâmico. A figura mostra o estado estático em E=1 e o estado dinâmico E=2, E=3 e E=4. Quando o elétron retorna à órbita inferior, libera-se energia. No caso de um luminoso de néon na cidade, elétrons são irradiados de um extremo a outro do tubo pela alta voltagem que estimula os átomos do gás. Libera-se energia quando as partículas dinâmicas retornam a um estado estático. A luz do néon é uma manifestação desta energia. Da mesma forma, a vida humana é mantida pelo metabolismo contínuo das células do corpo. É claro que neste processo consomem-se nutrientes, água, oxigênio etc. Quando uma pessoa fica doente, o metabolismo energético não funciona de modo eficiente. Por este motivo, torna-se importante estimular o processo metabólico por alguns meios."

Esta "eletricidade" constitui a correspondente física do ki no corpo, "tudo que esta acima é igual ao que esta abaixo" e portanto tudo que tem manifestação física possui uma corresponde no mundo leve.Sendo assim todas as coisas possuem uma natureza leve.
Várias culturas tentam descrever essa "força", cada uma a sua forma.Os hawaianos, mana, os judeus, nefesh, os indus a prana, os catolicos o espirito santo, os gregos pneuma, os chineses chi.
Não cabe aqui explicar a natureza e origem dessa força no universo, cabe apenas saber que essa bioenergia (Como dizem os russos) forma a corpo do espirito e é origem de quaisquer fluidos etereos e astrais oriundos da alma.
Em geral, a tradição mística ocidental utiliza "gatilhos mentais" para disparar a força mental que culmina no fenômeno mágico.São utilizadas analogias simbolístas, como pentagramas para desencadear os mais diversos efeitos, estes efeitos poderiam ser gerados da mesma forma sem qualquer artifício, mas para isso seria necessário que o praticante soubesse mecanicamente disparar esses efeitos em sua mente.Essa forma de magia, considerada por muitos o ápice do dominio da mente consiste então no conhecimento do funcionamento oculto da mente e da alma, que é exercitado e treinado a fim de ser acionado ao desejo do mago tal qual as outras doutrinas.
Chegamos então ao título do capitulo, o ki é a origem de todo o paradigma material que conhecemos.Um sei hiu deve ser capaz de controlar o ki para que ele produza os efeitos desejados no mundo material , mental e espiritual.Sua magia se baseia no fato de que pode manipular a energia do universo para provocar efeitos no mundo material, que diferentemente de outros métodos não utiliza rituais nem focus para canalizar energia, feitiços nem tão pouco sortilégios mas sim a propria mente e outros orgãos do mundo invisível como a aura a visão espiritual e outros que serão desenvolvidos ao longo do livro para controlar , transmitir irradiar e moldar essa matéria prima.
Para fazer isso no entanto é necessário entender como desenvolvemos ki no nosso corpo e como podemos canalizá-lo gerando os mais diversos efeitos.
Este capitulo vai tratar única e exclusivamente anatomia oculta.
Quando nós andamos, primeiro uma intenção é disparada em nossa mente e depois uma ação ocorre, essa intenção(energia) é a força que compele as nossas atividades e move o universo, no entanto nem o pensamento nem a eneriga são criadas e destruidas, já dizem as leis da quimica.Assim como o nosso corpo nós nos alimentamos espiritualmente e expelimos os residuos decorrentes dessa alimentação.
O Tao costuma descrever que o fenômeno que uma nova vida se forma quando o principio masculino do ki original une-se com o principio feminino do ki secundário e forma assim a energia binária, o tai chi.
Obviamente esse energia gerada é integrada a alma presente no corpo, produzindo uma energia diferente da energia da alma anterior, poderiamos dizer que essa energia nova é o invólucro do nosso ego, ou seja, nosso eu consequente dessa encarnação.
Fato é que após encarnado, o espirito oferta ao corpo consciência, a energia somente armazenada começa a tomar fluxo e forma,realizando simbiose com o corpo, o ego nesse momento é chamado pelos espiritas de perispírito e conecta a alma ao corpo, combinando o ki resultado da criação do corpo com o ki do espirito, especializando as energias para cada necessidade do corpo, a transferência de ki entre corpo e espirito , de naturezas diferentes, uma densa e outra leve ao longo da linha do hara gera os primeiros vortices de energia, chamados chakras , do sanscrito roda, e são os orgão espirituais responsáveis pela distribuição de energia espiritual no corpo.
a rotação dos vortices começa a aumentar e desprender da origem rajadas de energia que são enviadas ao resto do corpo, criando fluxos continuos de energia para as regiões periféricas (membros principalmente), essas rajadas encontram-se em fluxo com outras de energia mais densa ou mais leve que provocam o aparecimento de vortices menores que realimentam a força do fluxo levando-o cada vez mais distante do centro de energia, esses fluxos são chamandos de tandís , vasos ou canais, eles servem para conduzir a energia para regiões fora do centro de ação dos chakras , são as veias do espirito.
Quando a rotação dos chakras desenvolveu de maneira satisfatória os fluxos de energia pelo corpo, temos um indivíduo saudável.
Estudemos então cada parte da engrenagem com calma:

CHAKRAS



chakra é todo e qualquer centro de energia do corpo, como descrito anteriormente, no entanto quando falamos em chakra, geralmente nos referimos aos sete principais ( cinco no sistema tibetano) que crescem ao longo da coluna para os animais vertebrados.
Cada chakra é responsável por controlar orgãos e determinas funções do corpo, em resumo ele irriga a energia necessária para o funcionamento orgânico daquela área, tendo sentido e velocidade de rotação, características e individuais, realizando movimentos de contração e expansão correspondentes a reação de sons, emoções, cores e energias proximas ao mesmo.
Além dos sete principais existem chakras correspondentes, que são os centros de energia com a mesma capacidade dos 7 chakras principais mas que são alimentados por eles, gerando uma correspondência de atividades, são os eles os pontos localizados no centro dos pés (alimentados pelo chakra básico) e o centro das mãos (alimentados pelo chakra cardíaco).
Retirando casos particulares, todos os vertices ou dobras do nosso corpo fazem com que a energia sofra um desvio de fluxo e geralmente provoca um vortex em escala menor, sendo também pontos de força menores como as juntas (cotovelos , ombros joelhos , calcanhares , pulsos) por exemplo.
A energia do corpo é canalizada pelo chakra coronário no topo da cabeça que recebe do mundo externo e envia pela linha do hara aos outros chakras que especializam a energia e a redistribuem, até chegarem aos pés onde são enviadas ao chão realizando o aterramento, devido ao cotidiano do mundo moderno, não estamos tendo o tempo para colocar os pés na terra e isso está fazendo com que acumulemos cada vez mais energia danosa em nosso corpo.
Não descreverei aqui centro por centro, esta será uma pesquisa aos curiosos e interessados , para que aprendam as características de cada chakra.

VASOS



Tenketsus, tandís , meridianos, vasos e varios outros nomes, são os veículos de transporte de ki pelo corpo.esse fluxos se encarregam de fazer a circulação da energia do corpo, afinal de contas, tal qual no corpo, se o sangue para , sobrevem a morte.
Existem infinitos filamentos de fluxo vital que se agrupam para gerar 12 canais que distribuem-se aos pares pelo corpo (somos seres de simetria bilateral , ou seja , se dividirmos o ser humano ao meio verticalmente , os dois hemisférios são proporcionalmente iguais), esses pares se intercalam entre fluidos densos (yin) e leves (yang) para gerarem o fluxo de energia que precisamos.
Quando o corpo está em desequilibrio o fluxo de alguns canais devido a muita força do ki (jitsu) ou pouca força (kyo) pode acabar estagnando em algum ponto, causando obstrução dos vasos e complicado o bom funcionamento do conjunto, quando isso acontece inicia-se a doença.Para resolver o problema é necessário restabelecer o fluxo normal do ki no corpo desviando energia do ponto que possui o excesso para o ponto em que a falta ou vice versa, culminando no equilibrio do ser.

PONTOS


Como ja dissemos, os canais são fluxos de energias que correm entre centros de força que vão realimentando o fluxo como uma grande corrente com elos.Qualquer centro de força menor que seja vital para garantir a continuidade do canal é um tsubo, ou seja, se este ponto receber energia potencializa o fluxo do canal a partir daquele ponto, o inverso também é verdadeiro.Conhecer esses pontos será importante para entender como proceder em tratamentos magnéticos mas isso será discutido bem mais a frente.

PORTAIS

Os chakras principais do corpo tem capacidade de gerar uma energia de potencia quase infinita, estando em vibrações muito altas o corpo simplesmente não consegue captar essas vibrações e não haveria interação entre alma e materia.Fato é que existe entre os chakras maiores um chakra que os intercala e que tem sua rotação invertida em relação ao chakra que está transmitindo energia, isso diminui e filtra o fluxo, fazendo com que a energia seja especializada e trabalhada pelo proximo chakra como se deve, em resumo , os portais são como torneiras que impedem que o sistema energético receba uma sobrecarga de ki.

Bom aqui termina o capitulo e aula, espero que tenham gostado e pesquisem sobre os assuntos abordados, na proxima aula falaremos sobre mecanismo mágico.

On shanti On

Creditos : Uenzon Iukimura
avatar
Kenji Kaitou

Mensagens : 14
Data de inscrição : 05/11/2011
Idade : 20
Localização : teresopolis rj

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum